Célula: menor porção viva do nosso corpo

Estratégias pedagógicas e criatividade auxiliam no processo de ensino-aprendizagem da citologia

Os conteúdos que envolvem o estudo da célula são a base dos conhecimentos sobre os seres vivos. Estudar a citologia torna-se um tanto abstrato, uma vez que as células se apresentam em dimensões microscópicas; sendo assim, propor diferentes formas de apresentar o conteúdo é uma excelente estratégia pedagógica que facilita o entendimento dos alunos.

Pensando nisso, o Colégio Maximus – Unidade Santa Inês trabalhou com os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental a representação de uma célula, usando a criatividade. Com o objetivo de melhorar a compreensão sobre célula, suas estruturas e funções, a representação do modelo de célula em maior proporção facilita a visualização e o entendimento dos alunos, construindo assim uma aprendizagem mais significativa.

Os trabalhos foram expostos na escola e chamaram atenção dos demais alunos e educadores pelo capricho e pela criatividade. “O estudo das células é algo ainda complexo para os alunos dessa faixa etária. Por esse motivo, optei por trabalhar de maneira lúdica o tema, levando os alunos a perceberem que as células são diferentes e que a maioria apresenta membrana plasmática, citoplasma e núcleo”, relata a professora de Ciências Selma Motta.